Evasão de jovens do ensino médio pode causar distorções no Ideb, índice que mostra apenas a situação daqueles que estão matriculados. Além disso, diferenças regionais e sociais podem se acentuar devido a desigualdades no acesso ao ensino a distância.
Os resultados do próximo Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) devem trazer a medida das perdas na aprendizagem causadas pela pandemia de Covid-19 entre os estudantes que ficaram na escola e voltaram ao presencial. Com grandes diferenças regionais e sociais – às vezes entre alunos da mesma sala – é provável que as desigualdades fiquem mais evidentes, principalmente devido ao acesso que cada aluno teve ao ensino remoto durante o período de distanciamento social.

Acesse o artigo completo clicando aqui.

Nossa avaliação diagnóstica ajudará a aperfeiçoar o trabalho pedagógico da sua escola. Clique aqui para saber como.